Pesquisar este blog

Carregando...

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Procedimentos especializados em UTI

Luiz Miguel Picelli Sanches*1; Maria Helena Baena de Moraes Lopes*2; Mônica Alexandre Malta*3.


Atualmente, a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) é destinada ao atendimento de doentes graves recuperáveis, e requer assistência médica e de enfermagem integrais, contínuas e especializadas, com a características de sempre estar buscando conhecimento, desenvolvimento de habilidades, domínio de procedimentos técnicos e incorporação de condutas especiais à situação do paciente6.
Durante o curso de Aprimoramento em Enfermagem em UTI na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), surgiu como tema da monografia de conclusão do curso, a orientação de procedimentos especializados em UTI para profissionais de saúde através da Internet, devido a uma certa dificuldade em se ter acesso à algumas informações sobre procedimentos de terapia intensiva.
Os grandes centros educacionais como a Unicamp e outros pelo Brasil, possuem maior facilidade em adquirir e implantar novas terapias, procedimentos mais especializados e avançados em suas instituições. Enquanto em regiões mais distantes, alguns procedimentos não são realizados, e outros até desconhecem de sua existência. Isto pode ser explicado pelo alto custo das novas terapias, mas também pela falta de conhecimento sobre os procedimentos, ou até mesmo pela falta de profissionais qualificados no assunto.
Para isso, o enfermeiro necessita constantemente estar buscando novas informações, participar de treinamentos, estar realmente se atualizando e reciclando seus conhecimentos.
Pensando nisto, foram criadas páginas "Wide World Web" (WWW) para que sejam divulgados materiais sobre procedimentos realizados dentro de uma UTI, assim como alguns tópicos importantes para os profissionais que atuam na área
*1 Enfermeiro. Aluno do Curso de Aprimoramento em UTI da Unicamp
*2 Enfermeira. Professora Assistente Doutora do Departamento de Enfermagem da FCM - Unicamp
*3 Enfermeira. Supervisora do Curso de Aprimoramento em UTI da Unicamp
Introdução


É muito comum encontrarmos na rotina de uma UTI, técnicas das mais variadas complexidades, já incorporadas nas habilidades dos profissionais, porém estão continuamente gerando dúvidas entre os mesmos, em destaque para à equipe de enfermagem, que é quem mais está próximo do paciente.
Algumas técnicas utilizadas na monitorização hemodinâmica invasiva estão presentes em quase todos os hospitais, e sempre surgem questionamentos quando se deparam com procedimentos mais complexos como a manipulação do catéter de Swan-Ganz ou até mesmo em procedimentos mais simples e rotineiro como a verificação da Pressão Venosa Central (PVC).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leia com atenção:

Comentem as matérias, façam sugestões, elogios ou mesmo reclamações, troquem idéias, este é o lugar para opinar!

Aviso aos comentaristas: Todo e qualquer tipo de comentário contendo ataques pessoais, expressões chulas e/ou ofensivas será sumariamente DELETADO.

Obs.: Este blog é um espaço amplo e democrático com o qual colaboram pessoas com diferentes visões. As matérias aqui publicadas refletem única e exclusivamente o ponto de vista dos seus autores, não necessariamente a opinião do proprietário.

Por Marcos Silva